Taskforce Reabilitação Respiratória

Plano de Atuação na Reabilitação de doentes admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos por COVID-19

Descarregar documento:  Recomendações-SPMFR-para-Doentes-COVID-19-em-UCI.pdf (967 downloads)

 

Na sequência da Pandemia pelo SARS CoV-2 (novo Coronavírus), a Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação (SPMFR) criou várias taskforces no contexto da Reabilitação a doentes com COVID-19 e doentes sem COVID-19.

No âmbito dos doentes admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) por COVID-19, foi criada uma taskforce composta por Médicos Fisiatras com experiência em Reabilitação em Medicina Intensiva (UCI) e em Reabilitação Respiratória intra e extra-hospitalar com um grupo coordenador (Catarina Aguiar Branco, Afonso Rocha, Inês Machado Vaz, Jonathan Rios) e um grupo de colaboradores associados (Anabela Pinto, Ana Rolo Duarte, Ricardo Henriques, Jorge Moreira, Catarina Matos, Sónia Tizon, Énio Pestana, André Maia, Úrsula Martins, Paulo Couto, Joana Silva). Esta task force realizou um documento de recomendações técnico-científicas -“Plano de Atuação na Reabilitação de doentes admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos por COVID-19”- no âmbito da Reabilitação Respiratória e Neuromotora.

Este documento foi elaborado pela SPMFR com base nas evidências científicas para o COVID-19 (e atuação em Reabilitação), o Estado da Arte atual para a temática, Webinares assistidos, troca de informações com colegas fisiatras estrangeiros, com a Sociedade Europeia de MFR (ESPRM) e a Secção de MFR da União Europeia de Médicos Especialistas (UEMS), e com colegas portugueses de outras especialidades que prestam assistência a doentes COVID-19.

O documento foi também enviado à Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos para consenso técnico e de atuação interdisciplinar.

Devido ás características evolutivas da pandemia, da evidência científica e do Estado da Arte para a COVID-19 e para a Reabilitação específica destes doentes, este documento encontra-se em aberto, para as atualizações que se julgarem necessárias.

A abordagem em reabilitação do doente COVID-19 com disfagia pós-extubação será desenvolvida noutro documento posterior.

A SPMFR irá recomendar também aos Serviços de Medicina Física e de Reabilitação que deverão desenvolver planos, processos e procedimentos de atuação, com base nas normativas das autoridades de saúde e nas orientações da instituição a que pertencem, de modo a organizarem a resposta clínica e a alocação dos recursos humanos e materiais necessários aos diferentes tipos e níveis de intervenção nos doentes COVID-19 e nos restantes doentes com necessidade de cuidados de reabilitação.

O documento “Plano de Atuação na Reabilitação de doentes admitidos na Unidade de Cuidados Intensivos por COVID-19” é uma recomendação técnico-científica e será enviado aos Médicos Fisiatras, aos Diretores de Serviços de MFR e de outras especialidades com atuação interdisciplinar com a MFR nesta temática (logo de início, os Serviços de Cuidados Intensivos/Medicina Intensiva), à Ordem dos Médicos / Colégio da Especialidade de MFR, às Sociedades Científicas e Associações Profissionais afins, à Associação Portuguesa de MFR (APMFR) e às Autoridades de Saúde Portuguesas (DGS, ACSS e Ministério da Saúde), à Sociedade Europeia de MFR (ESPRM) , UEMS PRM Section (Secção de MFR da UEMS) e ISPRM (Sociedade Mundial de MFR) (para conhecimento, já que estamos a ser inquiridos sobre a situação da MFR em Portugal e das ações da SPMFR).

A Direção da SPMFR deseja que este documento possa ser útil a todos os elementos das equipas de reabilitação / Serviços de MFR que exercem ou irão exercer a sua atividade assistencial aos doentes COVID-19 nas UCI, em interligação dinâmica com as equipas da Medicina Intensiva.

Com os nossos melhores cumprimentos
P’la SPMFR
Catarina Aguiar Branco